Buscar por:  

Assine o RSS

Voltar 17/07/2019 - Click Petróleo e Gás

E&P

Rodadas de licitações do pré-sal em novembro no Brasil contará com disputa intensa de grandes operadoras globais

julho 17, 2019 Paulo Nogueira


Apesar da Petrobras poder exercer seu direito de preferência, as maiores operadoras globais já traçam estratégias para arrematar blocos no cobiçado Campo de Búzios e outros ativos
As próximos leilões de licenciamento que acontecerão em três rodadas da área do pré-sal do Brasil, inclui quatro enormes oportunidades de recursos descobertos (DROs) entre duas rodadas de exploração de alto nível. O prazo para esta rodada está marcado para 6 de novembro de 2019, afirmou Wood Mackenzie, analista do setor, em relatório divulgado nesta terça-feira.



“Preveremos a Rodada de Concessão na primeira parte de nossa série de rodadas de ofertas de exploração do Brasil 2019. As principais áreas cultivadas no pré-sal do Brasil, nas bacias de Santos e Campos, resultam em exploração de baixo custo, com o alto custo de bônus de assinatura recorde. Os reservatórios das bacias têm profundidade óleo de ótima qualidade, com poços capazes de produzir até 50 kbd “, disse Wood Mac.


As três próximas rodadas de licitações têm um fator limitante em comum: custo incrivelmente alto de entrada. E com o cronograma de tentativas de colocar as três rodadas de lance dentro de semanas, ele dá aos players pouco tempo para ajustar a estratégia de lances ao longo do processo para refletir os resultados das rodadas anteriores. Isso significa que as empresas participantes devem planejar com antecedência todos os cenários possíveis nas três rodadas ou focar em uma rodada específica. As rodadas são muito diferentes por natureza – a Rodada 16 inclui concessões e explorações, enquanto a Rodada 6 oferece PSC e exploração.

O DRO oferecerá 10 bilhões de boe, o que corresponde ao volume descoberto em excesso do contrato de transferência de direitos (TOR) de 5 bilhões de boe da Petrobras. O DRO será oferecido sob um contrato de partilha de produção, que inclui um bônus de assinatura de US $ 26 bilhões.

 
Wood Mac disse que não há mais do que o superávit do TOR do Brasil para uma das estruturas de contrato mais desconcertantes conhecidas pela indústria do petróleo.

“Abrangendo seis campos de pré-sal de alta qualidade encontrados entre 2010 e 2013, as áreas de TOR detêm 15 bilhões de boe, dos quais 5 bilhões de boe foram destinados à Petrobras pelo preço de US $ 42,5 bilhões. A rodada de ofertas de 10 bilhões de boe TOR deste ano compreende os recursos que excedem os volumes da Petrobras em quatro das seis áreas. Um dos destaques recentes é o campo de Búzios, que iniciou a produção comercial em 2018, é também o maior por um longo período ”, afirmou o analista.

Petrobras exerce direito de preferência

Em maio, a Petrobras declarou interesse em operar os campos de Búzios e Itapu. Os campos são duas das quatro áreas oferecidas no excedente do TOR. A Petrobras gastará pelo menos 30% do bônus de assinatura de US $ 18 bilhões.

 
“Esperamos uma única licitação para Búzios, tendo em vista o alto bônus e co-participação no pagamento antecipado. Itapu foi inesperado, pois tem o menor bônus de assinatura e participação mínima nos lucros da rodada. Um FPSO está planejado para esta área em 2023 ”, disse Wood Mac.

Pré-sal do Brasil ocupa uma área privilegiada com reservas massivas
O que está sendo leiloado? O direito a todos os recursos em cada campo que é um excedente do volume original atribuído pela Petrobras no contrato de TOR de 2010.

As reservas serão leiloadas sob um contrato de partilha de produção para o volume excedente entre 6 bilhões e 15 bilhões de boe. A estimativa da Wood Mac é um ponto médio de 10,6 bilhões de boe, o que equivale a um terço das reservas remanescentes comerciais do país.

Os ativos são áreas nobres do pré-sal com alguns dos poços de maior produção do mundo, com um pico de 50 kbd nos melhores poços de Búzios.


Fonte: Click Petróleo e Gás, 17 jul. 2019

by vm2

ABIMAQ - Associação Brasileira da Indústria de Maquinas e Equipamentos.
2019 Todos os direitos reservados.

Rua: Santa Luzia, 735 - sala 1201 - Centro - CEP: 20.030-041 - Rio de Janeiro - RJ
Tel: (21) 2262-5566
E-mail: cseno@abimaq.org.br