Buscar por:  

Assine o RSS

Voltar 04/07/2018 - O Globo

COMÉRCIO EXTERIOR

APEX AMPLIARÁ NO RIO PROGRAMA DE QUALIFICAÇÃO DE EMPRESAS

No país, número de companhias atendidas subiu 67% em 2017

Para ajudar as empresas a exportar, a ApexBrasil tem ampliado seus programas de qualificação. No ano passado, ao todo, foram capacitadas 4.734 empresas, o que representa um aumento de 67% na comparação com o número de 2016, conta o embaixador Roberto Jaguaribe, presidente da agência de fomento à exportação. No Rio de Janeiro, mais de 250 empresas participaram dos cursos.

— Trabalhamos para capacitar as empresas para que atuem de forma mais ativa no comércio exterior, sempre atuando com parceiros. No Rio, atuamos com a PUC. O convênio vence nas próximas duas semanas, mas vamos renová-lo, para ampliar o Peiex (Programa de Qualificação para a Exportação) no Rio — conta Jaguaribe.

Além deste programa, a Apex tem outras iniciativas voltadas para preparar empresas para exportar de forma mais eficiente. Um deles é focado em design.

— Quanto mais o dólar sobe, mais facilidade para exportar o produto brasileiro, que fica com o preço mais competitivo. Mas só isso não é o suficiente. É preciso disciplina de produção e estratégia de atuação internacional — avalia o embaixador. VOCAÇÃO ECONÔMICA DA CIDADE Ele destaca a importância dos escritórios da Apex no Brasil e no mundo:

— Inteligência comercial é muito importante. Temos um grande programa de integração funcional com o Ministério das Relações Exteriores para fazer com que os Setores Comerciais das embaixadas e consulados do Brasil no exterior se integrem plenamente e passem a ser os braços externos de representação da Apex. Temos dez escritórios no exterior, enquanto o Itamaraty tem 120. Vamos fazer uma fusão física em boa parte desses postos para reduzir custos e aumentar a funcionalidade.

A agência já conta com um escritório no Rio, que atua também no estímulo ao mercado local, trabalhando pela captação de investimento:

— A Apex apoia a atuação das empresas brasileiras no exterior. Mas o investimento lá fora também é um grande indutor de comércio. Temos de trabalhar todas as áreas. No Rio, apoiamos diversos eventos, como o R2C, antigo Rio Content Market. É uma vocação econômica da cidade.



==> Qualificação traz segurança aos iniciantes

Apreocupação em ajudar o empreendedor a entender o processo de exportação e conhecer os caminhos para se relacionar com parceiros de diferentes países foi a motivação para a Apex-Brasil criar seu projeto mais amplo de capacitação para a internacionalização, o Programa de Qualificação para Exportação (Peiex). No Rio de Janeiro, o projeto foi realizado entre junho de 2016 e maio deste ano com a PUC-Rio, capacitou 230 empresas e terá continuidade no segundo semestre de 2018.

As duas instituições investiram R$ 1,72 milhão no programa, com prioridade para oito setores: economia criativa, moda praia, serviços de Tecnologia da Informação (TI), alimentos e bebidas, vestuário e acessórios, gemas e joias, máquinas e equipamentos e cosméticos e higiene pessoal.

Depois de fundar a EZOps, em janeiro de 2016, o casal Thaís Pinho e Thiago Maior recorreu à experiência da PUC e da Apex para organizar a empresa e se consolidar no mercado externo. A startup de TI oferece serviços de DevOps, ou desenvolvimento de infraestrutura de software em nuvem. Atualmente, todos os clientes da EZOps são empresas estrangeiras, principalmente nos Estados Unidos.

A Apex foi decisiva na preparação para o mercado externo da empresa, pois orientou sobre detalhes fundamentais como documentação, nomenclatura, tributação. Também ajudou a startup a se apresentar aos empreendedores estrangeiros e a criar um site internacional. O desafio era mostrar a capacidade de uma empresa brasileira em um setor tão sofisticado tecnicamente como TI.

– Havia dúvida sobre a capacidade brasileira, mas conseguimos surpreender as empresas – afirma Thiago.

O Peiex tem sido desenvolvido sempre em parceria com universidades e centros de pesquisa. Das 230 empresas capacitadas no Peiex-RJ, 25 já atuaram no mercado internacional, realizando a primeira exportação ou ampliando a presença no exterior. As demais estão começando a trilha da exportação e poderão participar de ações de promoção da Apex, como feiras e missões comerciais.

Fonte: O Globo, 04 jul. 2018

by vm2

ABIMAQ - Associação Brasileira da Indústria de Maquinas e Equipamentos.
2018 Todos os direitos reservados.

Rua: Santa Luzia, 735 - sala 1201 - Centro - CEP: 20.030-041 - Rio de Janeiro - RJ
Tel: (21) 2262-5566
E-mail: srrj@abimaq.org.br